2 de set de 2010

A BUCÓLICA SABEDORIA DE ALPENDRE E UNS GOLES DE JENIPAPO EM CIMA DE RILKE...



-->Seu Lauriel é um cabra bom!

Nascido em São José da Lagoa Tapada, sertão bruto da Paraíba que ele tanto se orgulha, o velho Lauriel é morador da Rua Tanger há 47 anos, um dos pioneiros de meu Parque Novo Oratório, na excelencia de seus ótimamente vividos 79 anos de idade, o velho Lauriel, mantém o terraço de sua casa, seu quintal com pé de manga rosa e todas essas coisas que especulação imobilária tanto despreza nos dias de hoje. Fica lá, sentado em sua cadeira de vime, balançando pra frente e pra tras, só na maciota, contemplando a vida dos apressados iNEXperientes que somos.

Muito a contra-gosto de dona Eulália, sua companheira de vida toda, Seu Lauriel mantém alguns antigos hábitos, como aquele traguinho, aquele corte na cachaça que ele tanto gosta. “Agora de pouquinho Marcelo, que num tenho mais que ter pressa né?” - Me explica o homem sábio. E numa dessas, em que passeava pelo bairro meu, quando me viu, o velho Lauriel me chamou aflitíssimo. Tinha algo a me falar. Entrei em sua casa, puxei a poltrona das visitas e me postei a ouvir o homem. Antes chamou a filha, minha amiga Sulamita e recomendou:

Traga aquele licorzinho de jenipapo que as cunversa aqui vai ser longa...”

Eita que até ajeitei na poltrona e o velho já foi mandando:

Marcelo meu menino, tu num sabe... Ontém Eulália tava me torrando os piquá pra eu entrar mais cedo, num sabe? Entrei umas duas da tarde e ela tava vendo aqueles programa de desocupado que passa a tarde...”

Sei, Seu Lauriel. E o que houve?”

Ma rapá... Tinha la um tribunfo num sabe... Um sujeito lá metido a dotô, que tava falando das parte das muié, compreende?”

Sim Seu Lauriel... Ginecologista...”

Isso meu fio, esse nome mesmo! Inspecialista de xavasca num é?”

Dei risada e respondi:

É Seu Lauriel... Serviço bom né??”

Rapaz é melhor do que o meu, que foi 40 ano no volante num é?”

Ainda rindo respondi:

Deve ser Seu Lauriel, deve ser...”

Pois então meu fio... Esse cabra das xavasca aí num sabe... Tava falando que pra muié ser feliz na vida com o homi dela, o dito homi tem que achar o tal de “ponto g”. Rapaiz... (E se ajeitou na cadeira nessa hora...) Ma ele falou que esse tal de ponto ae fica num lugar que é mai dificil de achar, que a cidade de meu irmão, la em Brejinho Das Ametista...”

E é mesmo Seu Lauriel??” - perguntei segurando a gargalhada:

Rapai... Eu la sei onde fica essa peste ae? Tu sabe meu fio... To casado com Eulália faz é 60 ano. Nunca ouvi falar disso não!”

Mas Seu Lauriel... O senhor falou disso com Dona Eulália??”

Rapái eu até tentei... Mas ela ficou foi muito braba, quis inté me dar com o porrete!”

E foi?”

Mas tá... Minha muié é de respeito, tu sabe!”

Entendo sim Seu Lauriel. Mas o senhor ta preocupado com isso é?”

Ma fio, veje; Tenho 12 fio! Um punhado de neto e 2 bisneto. Tu pense se fix tudo isso com minha muié passando vontade?! Pois te digo que nunca vi esse tal de ponto lá nas coisa dela e óia que nesses ano de minha vida eu fucei bem, visse??!”

Eu imagino que sim, seu Lauriel...” - Respondi gargalhando...

Pois é...”

Mas seu Lauriel, vamo beber esse licorzinho aqui que tá bom e o senhor num esquenta a cabeça com essas bobageira não...”

Não esquento não meu fio. Memo porque eu istudei inté 3º ano e tu sabe... Se eu fosse fazer as cousa pensando em letra, ponto, virgula e resenha demais... eu tava é lascado né??”

Seu Lauriel, o senhor é muito mais sábio que qualquer um desses tanto acadêmico que conheço...”

Beba meu fio, beba...”

E o sol se pôs belissimo, em mais um fim de tarde da Rua Tanger...

3 comentários:

smacjr disse...

sabe muito.

Andréia disse...

Que cronica linda! eu leio vc no abcd maior e to feliz de ter descoberto ese blog aqui! parabéns

Anônimo disse...

Beleza de crônica Marcelo! Lígia Toledo